top of page

III Domingo da Quaresma



Uma palavra fraterna..

Hoje, neste nosso itinerário para a Páscoa, somos convidados a contemplar Cristo como: templo vivo no mistério da Sua Encarnação.

Templo destruído pelos homens na Sua Paixão mas, reedificado pelo Pai ao resgatá-l'O de entre os mortos..

Com este gesto e nas Suas palavras, Jesus, que o Evangelho de João nos narra, somos convidados a reconhecer a abolição desse templo, edificado pelas mãos humanas e, um novo templo é edificado.

Lugar único de encontro com Deus: "Aquele que foi elevado"

Jesus é o templo de que nos fala o profeta Ezequiel, de cujos umbrais mana água que tudo cobrindo, tudo fecunda, afim de que a vida alcance a terra inteira.

Cristo, é o templo, manancial inesgotável da vida nova.

Jesus, morto e ressuscitado, é o lugar privilegiado de encontro com Deus, fonte da água viva, oferecida à Samaritana, oferecida a cada um de nós...

Na Sua Páscoa, abre-se a porta do Santuário invisível que une a humanidade inteira a

Deus.

Na Sua Páscoa somos saciados de vida...

Na Sua Páscoa, nós, os batizados somos constituídos: santuário de Deus, edificados como templo sobre a rocha que é Cristo...

Tudo isto se cumpre em nós hoje, no mistério da Eucaristia, no mistério da Comunhão: faz-nos crescer como templo vivo, somos habitados por

Cristo...

Tudo isto se cumpre no sacramento da Reconciliação. Lugar de encontro com Deus.

Lugar onde experimentos a Sua bondade, a Sua misericórdia, o Seu perdão, o Seu amor.

Na sua mensagem para a Quaresma diz-nos o

Papa Francisco: "através do deserto, Deus guia-nos para a liberdade... O deserto é o espaço onde a nossa liberdade pode amadurecer numa decisão pessoal de não voltar a cair na escravidão."

Para todos, e através de cada um de vós, junto daqueles que mais precisam, uma palavra de conforto e de esperança, fraterna e amiga, nesta celebração de, peregrinos para a liberdade.

Pe. João Valente.

27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page